A posse das drogas foi descoberta durante fiscalização sobre o tráfico internacional de drogas. Por haver risco de morte, a mulher de 21 anos e natural de Belém do Pará foi conduzida até um hospital, para que fosse feita a extração das cápsulas, com acompanhamento médico. Tão logo o procedimento termine, ela será conduzida ao Complexo Penitenciário feminino Estevão Pinto, na capital, onde permanecerá à disposição da Justiça Federal. Se for condenada, a mulher poderá cumprir até 15 anos de reclusão.

A ação policial é fruto do reforço dos trabalhos efetuados de forma permanente no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, realizando diariamente fiscalização com apoio de cães especializados na identificação de drogas e explosivos, o que tem resultado em várias apreensões no decorrer no ano.

Como consequência, a comparação entre os anos de 2017 e 2016 apresentou incremento em diversos índices compilados pela PF em suas ações no aeroporto: aumento de 167% em flagrantes; 113% em instauração de inquéritos policiais; 25% em conclusões dos inquéritos; 100% em presos em flagrante; 24% em indiciamentos; 67% em organizações criminosas identificadas e responsabilizadas; 570% em apreensão de skunk

Em 2017, foram apreendidos aproximadamente 10 quilos de cocaína; aproximadamente nove quilos de haxixe; aproximadamente 71 mil comprimidos de ecstasy; e aproximadamente 22 quilos de mdma; além de 16 flagrantes; 21 indiciamentos; e cinco organizações criminosas identificadas e responsabilizadas criminalmente.